Obesidade Infantil é problema de saúde pública

Rio de Janeiro, 11 de novembro de 2019 - Reunimos cerca de 40 participantes especialistas no Museu do Amanhã, em 31 de outubro, para discutir o cenário da obesidade, que já afeta três em cada dez crianças. O evento marcou o lançamento da primeira edição do Panorama da Obesidade em Crianças e Adolescentes, que apresenta informações sobre o conceito, os fatores de risco, os instrumentos de monitoramento e as políticas diretamente relacionadas ao tema, com o objetivo para colaborar com o entendimento de que obesidade infantil é um problema de saúde pública. O material está disponível em nosso site.

"A obesidade infantil, ao contrário do que se pensa, não é um problema do indivíduo, é um problema de saúde pública cujo enfrentamento deve ser multisetorial. Por isso é fundamental que vários setores da sociedade, como estamos aqui hoje, secretarias municipal e estadual, Ministério da Saúde, organizações sociais e academia unam esforços para tornar este tema uma prioridade", reforçou a diretora executiva do Instituto Desiderata, Roberta Costa Marques.

O enfrentamento à obesidade em crianças e adolescentes é um desafio que nenhum país do mundo conseguiu, ainda, superar de maneira definitiva. O Brasil conta com algumas iniciativas governamentais, mas ainda há muito a avançar. Precisamos de mudanças legislativas e ações que envolvam saúde, educação, assistência social e setores público e privado para transformar essa realidade. O seminário marca nosso compromisso com a produção de informação e debates qualificados que colaborem para ações efetivas de combate à doença.

Os debates foram mediados por Moriti Neto, editor de O Joio e o Trigo, e tiveram a participação do pediatra Daniel Becker, da nutricionista Gabriela Kapim, do professor Ricardo Brandão, da gastrônoma Mariana Aleixo, além de representantes do Ministério da Saúde, Bruna Pitasi e das Secretarias Municipal, Sylvia Tristão e Estadual de Saúde Katiana Teléfora. Contamos também com a participação da dra. Louise Cominato, da ABESO, apresentando o Atlas da Obesidade Infantil, da World of Obesity Federation, e de Ana Paula Bortoletto, pesquisadora do IDEC, falando sobre a necessidade de ações regulatórias para conter o avanço dos índices de sobrepeso. O conteúdo do Panorama da Obesidade em Crianças e Adolescentes foi apresentado por Evelyn Santos, analista de projetos do Instituto Desiderata.

Veja as fotos do evento.

Sobre o Desiderata

O Instituto Desiderata é uma OSCIP, fundada há 16 anos no Rio de Janeiro, que sonha em ver crianças e adolescentes brasileiros entre os mais saudáveis do mundo. Eleita uma das 100 melhores ONGs do Brasil pelo Instituto Doar, constrói uma história inovadora com gestores públicos e organizações buscando soluções que garantam prevenção, diagnóstico e cuidado tempestivos para a saúde infantojuvenil. Realiza ações de mobilização e articulação entre o setor público e a sociedade civil, capacitação de profissionais de saúde, humanização do tratamento e produção e disseminação de conhecimento na área. Desde o início, trabalha para mudar a realidade do câncer infantojuvenil no Rio de Janeiro. Em 2019, amplia sua atuação para outras doenças crônicas não-transmissíveis e fatores de risco, como a obesidade infantil.